Estágios

Os objetivos do Estágio Supervisionado são:

  • Proporcionar ao estudante oportunidades de desenvolver suas habilidades, analisar situações e propor mudanças no ambiente organizacional e societário;
  • Complementar o processo ensino-aprendizagem;
  • Incentivar a busca do aprimoramento pessoal e profissional;
  • Aproximar os conhecimentos acadêmicos das práticas de mercado com oportunidades para o estudante de conhecer as organizações e saber como elas funcionam;
  • Incentivar as potencialidades individuais, proporcionando o surgimento de profissionais empreendedores;
  • Promover a integração da Faculdade/Empresa/Comunidade e servir como meio de reconhecimento das atividades de pesquisa e docência, possibilitando ao estudante identificar-se com novas áreas de atuação;
  • Propiciar colocação profissional junto ao mercado de trabalho, de acordo com a área de interesse do estudante.

 

Responsáveis pelo estágio
Prof. Dr. Gilberto Brandão Marcon
Segunda-feira das 15h às 18h
Quarta-feira das 15h às 18h
Prof. Ms. Jorge Jauhar
Quarta-feira das 21h às 23h
Quinta-feira das 17h às 21h
Profa. Ms. Juliana Gisele da Silva Nalle
Terça-feira das 18h às 19h
Quarta-feira das 10h às 13h
Prof. Ms. Lucas de Oliveira Gomes
Segunda-feira das 09h às 11h
Prof. Ms. Renato Oliveira
Quinta-feira das 08h às 09h e das 13h30 às 17h30
Sexta-feira das 08h às 09h

Todos os documentos e instruções estão disponibilizados para download em: https://goo.gl/XsV4hV

 


Estágio Obrigatório e Não Obrigatório

(Mínimo de 240 horas)

 

A lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008, em seu art. 2º, §§ 1º e 2º dispõe que o estágio pode ser:

a) obrigatório aquele definido como tal no projeto do curso, cuja carga horária é requisito para aprovação e obtenção do diploma;
b) não obrigatório aquele desenvolvido como atividade opcional, acrescida à carga horária regular e obrigatória.

Em ambos os casos não pode ultrapassar 06 (seis) horas diárias ou 30 (trinta) horas semanais, e a Unidade Concedente de Estágio é responsável pela contratação de seguro contra acidentes pessoais e indicar ao aluno/estagiário o número da apólice.

INFORME SOBRE TRANCAMENTO DE MATRÍCULA: Prezado Aluno(a), em caso de pedido de trancamento de matrícula deve estar atento se está realizando estágio. Condição fundamental para que isto ocorra é estar com a matrícula ativa. Neste sentido, em caso de trancar o semestre e seu estágio estiver em andamento, este é automaticamente cancelado.

RELATÓRIO SEMESTRAL OBRIGATÓRIO: Para os alunos que realizam estágio é importante ser feito o relatório semestral, trata-se de relatório parcial e bastante simplificado cujo modelo está em nosso site. Ao completar cada seis meses, o mesmo deverá ser preenchido e entregue na coordenação de estágios. Como o período máximo de estágio numa organização é dois anos, serão três em caso disto ocorrer, o quarto será o relatório final. Para estágios ou equivalência de estágio que contemplem período inferior aos seis meses, não se faz necessário o preenchimento e entrega do citado relatório. 


Os alunos devem seguir os seguintes passos em caso de ESTÁGIO CONVENCIONAL:

1º) preencher corretamente o Convênio para Concessão de Estágio (3 VIAS);

2º) fotocópias:
– da apólice de seguro (SIMPLES);
– do Contrato Social da Empresa (SIMPLES);
– do RG e do CPF do aluno (SIMPLES);
– do RG e do CPF do representante (sócio proprietário da empresa) (SIMPLES);
– do RG e do CPF do supervisor do estágio pela empresa (SIMPLES);

3º) preencher corretamente o TCE (Termo de Compromisso de Estágio) (3 VIAS);
– TCE Não Obrigatório (1º e 2º semestre de curso);
ou
– TCE Obrigatório (a partir do 3º semestre de curso);

4º) elaborar o Plano de Realização de Estágio Supervisionado (3 VIAS);

5º) preencher o Relatório Parcial (a cada 6 meses – 1 VIA);

6º) entregar no encerramento do processo, ou seja, ao final do estágio
– Auto Avaliação de Desempenho (1 VIA);
– Desempenho do Estagiário avaliado pela Empresa Concedente de Estágios (1 VIA);
– Registro de Frequência (1 VIA);
– Relatório Final (1 VIA).


Em caso de EQUIVALÊNCIA, o aluno fica dispensado de trazer o Convênio de Concessão de Estágio, o TCE, e quanto ao seguro ficará liberado se na relação de origem houver recolhimento previdenciário que dê garantia aquele que pleiteia a equivalência.
No mais, deve cumprir as demais etapas do estágio comprovando sua efetiva realização, portanto, fazendo o plano de estágio, a auto avaliação, a avaliação de desempenho, o registro de frequência e o relatório final.

Os alunos devem seguir os seguintes passos:

1º) trazer fotocópias:
– da carteira de trabalho ou do documento que comprova o vínculo com a empresa (AUTENTICADA);
– do Contrato Social da Empresa (AUTENTICADA);
– do RG e do CPF do aluno (SIMPLES);
– do RG e CPF do representante (sócio proprietário da empresa) (SIMPLES);
– do RG e CPF do supervisor do estágio pela empresa (SIMPLES);

2º) preencher a declaração para equivalência adequada COM FIRMA RECONHECIDA (1 VIA);
– Dono de Empresa
ou
– Empregado em Empresa
ou
– Funcionário Público
ou
– Monitor Remunerado
ou
– Prestador de Serviços Voluntários
ou
– Trabalhador Autônomo
ou
– Trabalhador Cooperado

3º) elaborar o Plano de Realização de Estágio Supervisionado (3 VIAS);

4º) preencher o Relatório Parcial (a cada 6 meses);

5º) entregar no encerramento do processo, ou seja, ao final do estágio
– Auto Avaliação de Desempenho (1 VIA);
– Desempenho do Estagiário avaliado pela Empresa Concedente de Estágios (1 VIA);
– Registro de Frequência (1 VIA);
– Relatório Final (1 VIA).


Outros Documentos:
– Aditamento do TCE;
– Declaração Estágio – Maior como Responsável.